Guia Definitivo do CFTV

GUIA DEFINITIVO DO CFTV

O melhor e mais completo guia consulta e aprendizagem na área de CFTV.

Material ilustrado com explicações fáceis e simples de entender que permitem a qualquer pessoa aprender rapidamente os segredos do CFTV

4

Entenda o que é CODEC para CFTV

No mercado é muito comum ouvir pessoas falando sobre H.264 mas ao contrário do que muitos pensam H.264 não é o nome de um DVR, mas sim um algoritmo de compressão para vídeo.

Quando vídeo é gerado, transmitido e armazenado é necessário comprimí-lo para que não use tantos recursos. Essa compressão é realizada por algorítimos, conhecidos como CODECs e quanto mais eficiente esses algorítimos, melhor é a compressão e mais poderemos economizar com infra-estrutura de rede e espaço de armazenamento.

Para saber mais sobre armazenamento leia também o artigo: largura de banda e armazenamento para CFTV.

CODEC para CFTV

Podemos dividir a palavra CODEC em duas partes:

CO = Compression (Compressão)

DEC = Decompression (Descompressão)

Isso significa que de um lado o equipamento que gera o vídeo irá comprimir antes de enviar, enquanto o outro lado que recebe irá descomprimir para exibir o vídeo corretamente.

Se consideramos um sistema de CFTV analógico, o DVR faz a conversão de analógico para digital e também faz a compressão do vídeo para ser gravado no disco rígido (HD) ou transmitido ao vivo para um computador que possui o software de monitoramento,

CODIFICAÇÃO EM SISTEMAS DE CFTV COM CÂMERA ANALÓGICA E DVR

Codec em CFTV

No DVR é feita a digitalização (passagem do analógico para digital) e também a compressão da imagem através de algum algorítimo que irá descartar partes das informações do vídeo. 

Em um sistema de CFTV IP, a câmera envia vídeo já em formato digital e já com a compressão adequada para gravação no disco rígido ou transmissão ao vivo para um computador com algum software de monitoramento,

CODIFICAÇÃO EM SISTEMAS DE CFTV COM CÂMERA IP E NVR

CODEC em câmeras IPs

Mas se descartarmos informações do vídeo digitalizado, perdemos um pouco da qualidade, não é verdade ?

Sim, mas a idéia é descartar o máximo de informações possível, com o mínimo de prejuízo à qualidade final, e cada algorítimo faz isso de uma maneira diferente, por isso existem vários deles no mercado.

Em CFTV os CODECs de compressão mais comuns são:

  • MJPEG: trabalha com uma sequência de imagens completas
  • MPEG-4: Trabalha com variações de imagens completas e parciais
  • H.264: É a evolução do MPEG-4 com várias melhorias

Quer aprender mais sobre CFTV ? Clique na imagem abaixo...

Roteador em CFTV

Veja como qualquer pessoa pode aprender os conceitos de CFTV com esse método simples 

Faça como outros profissionais e destaque-se...

Vamos falar primeiramente do MJPEG, que nada mais é que um conjunto de imagens completas que são enviadas em uma sequência rápida para dar a impressão de movimento contínuo.

Movimento completo

Nesse exemplo acima, temos 5 imagens que quando enviadas em sequência rápida causam a sensação de movimento.

Continuamos com o processo de capturar mais imagens em reproduzir em sequência rapída para ter movimentos mais longos e complexos, como o da imagem animada abaixo:

Homem em movimento

Esse é o princípio do algorítimo MJPEG que envia essa sequência de imagens completas da câmera para o gravador ou computador que irá reproduzir as imagens.

Quanto mais quadros são enviados por segundo, menos efeito de robotização terá a imagem, a maioria dos projetos de CFTV é calculada com o uso de 15 FPS que é suficiente para mostrar vídeo com uma boa qualidade de movimento sem gastar muito com transmissão e armazenamento,

Pensando em uma maneira inteligente de capturar e enviar as imagens, foi criado o algoritmo MPEG-4 que captura um quadro completo e envia, depois envia somente as diferenças de imagens, quando há movimento posteriormente envia uma imagem completa novamente e do outro lado o receptor (NVR ou computador) organiza a imagem. 

Diferencas de imagem

Notem que é necessário somente enviar a imagem 1 que está completa e depois envia-se somente as partes que se movem, ou seja, o braço em diferentes posições nas imagens de 2 a 5.

O H.264 nada mais é que a evolução do MPEG-4, então utiliza o mesmo princípio, porém com um algorítmo melhorado e utiliza menos largura de banda para transmissão e também usa menos armazenamento.

Atualmente (Nov/2016) já existe no mercado alguns fabricantes de CFTV que usam o CODEC H.265, que comprime ainda mais os vídeos e em pouco tempo irá se tornar o novo padrão do mercado.

Essa é uma introdução básica aos CODECs de compressão, em outros artigos iremos discutir mais detalhes e as vantagens e desvantagens no uso em diferentes tipos de aplicações.

Sua opinião é importante: Deixe abaixo os seus comentários

Claudemir Martins
 

Meu nome é Claudemir Martins, nascido em uma pequena cidade no interior de São Paulo. Me profissionalizei em redes de computadores e CFTV, atualmente moro nos Estados Unidos e trabalho para uma das maiores empresas do mundo viajando pela América Latina e Caribe ministrando treinamentos.

Deixe um comentário 4 comentários
Sergio Adriano de Oliveira - 7 de novembro de 2016

Muito bom o video.

Responder
Jefferson de Souza Cardoso - 5 de janeiro de 2018

Obrigado pelos vídeos e e-mail que tenho recebido do seu canal aprenda CFTV. São de grande importância pra mim. Estou sempre aprendendo algo novo, e pretendo ser um ótimo profissional no ramo de CFTV.

Responder

Deixe uma resposta







close

Veja esse vídeo agora


VÍDEO AULA GRÁTIS SOBRE INSTALAÇÃO DE CÂMERAS

Instalação de câmera dome
envelope-open-o
envelope-open-o