Guia Definitivo do CFTV

GUIA DEFINITIVO DO CFTV

O melhor e mais completo guia consulta e aprendizagem na área de CFTV.

Material ilustrado com explicações fáceis e simples de entender que permitem a qualquer pessoa aprender rapidamente os segredos do CFTV

2

O que é CFTV – princípios básicos

CFTV significa Circuito Fechado de Televisão, é o termo utilizado no Brasil que foi traduzido do nome original em Inglês CCTV (Closed Circuit Television).

Nesse artigo, você irá aprender sobre sistemas de CFTV analógicos e digitais e quais as principais características e vantagens de cada um deles.

Ao instalar câmeras de segurança em ambientes como shoppings, lojas, escolas, empresas ou outros locais do gênero e levar os cabos de cada uma das câmeras até uma central de gravação e monitoramento, você terá seu sistema fechado de televisão (CFTV) que pode gerar evidências gravadas do que se passa diante de cada uma das câmeras.

Operador de CFTV

No princípio os sistemas de CFTV não podiam ser monitorados remotamente, era preciso ter operadores de monitoramente olhando para as telas em busca de algo suspeito, com a intenção de reagir apropriadamente de acordo com algum protocolo estabelecido pelo gerente de segurança.  

CFTV ajuda na prevenção de crimes

Uma das idéias do uso de sistemas de CFTV é evitar ou diminuir a incidência de crimes, uma vez que haja câmeras instaladas em locais fechados ou públicos há uma tendência de redução de crimes, pois devido ao fato do local estar sendo vigiado, o criminoso pensa duas vezes antes de agir.

Além da prevenção de crimes, um sistema de CFTV também permite que seja realizada uma investigação posterior para encontrar possíveis suspeitos gravados pelas câmeras durante ocorrencias específicas.

Prevenção de crimes com câmeras de CFTV

Atualmente é difícil dizer com 100% de certeza se você está ou não sendo monitorado quando anda por locais públicos pois com a fabricação massiva de câmeras de segurança é fácil encontrá-las instaladas em muitos lugares.

Controle de tráfego e acidentes

Dificilmente você irá dirigir por uma estrada de uma cidade a outra sem ser monitorado por pelo menos uma câmera de segurança. Atualmente é bem comum encontrá-las instaladas em postes ao longo de grandes rodovias e até mesmo em ruas e avenidas de pequenas e grandes cidades.

Câmera de CFTV no trânsito

Os sistemas de câmeras de segurança se tornaram ferramentas essenciais para controle de tráfego e acidentes em diversos locais do mundo, a partir de uma grande central de monitoramento é possível ver as imagens de todas as câmeras e agir rapidamente conforme a necessidade.

CFTV na indústria e comércio

Fábricas, montadoras e diversos outros tipos de empresas utilizam câmeras de segurança para monitorar processos de fabricação e locomoção de produtos, algumas utilizam até mesmo para controle de atividades desempenhadas por funcionários, com a intenção de manter um registro do que está acontecendo durante as horas de trabalho.

Lojas e comércios utilizam também os sistemas de CFTV para prevenirem os furtos ou terem registros de assaltos ocorridos no local. Possíveis questões jurídicas envolvendo clientes também são auxiliadas pelas imagens de CFTV.

CFTV no controle industrial de processos

É comum ter evidências gravadas de mal comportamento de funcionários que são utilizadas em processos judiciais, as imagens podem beneficiar tanto a empresa quanto o funcionário, tudo depende da situação registrada pelas câmeras de segurança no local onde ocorreu o evento,

Os primeiros sistemas de CFTV no mundo

O primeiro sistema de CFTV foi instalado pela empresa Siemens em 1942 na Alemanha para monitorar o lançamento de foguetes no período da guerra.

A primeira versão comercial de sistema de CFTV apareceu em 1949 nos EUA.

central de monitoramento de CFTV  antiga


CFTV em 1973 - Yoichi Robert Okamoto, 1915-, Photographer (NARA record: 2987665

A princípio não era possível gravar as imagens, mas somente monitorar ao vivo o que estava acontecendo próximo às câmeras, anos depois, na década de 1970, os gravadores analógicos de fitas (video cassetes) começaram a se tornar populares e passaram a ser usados em sistemas de CFTV. 

Funcionamento do sistema de CFTV analógico

O conceito de sistemas tradicionais de CFTV analógico é bem simples, uma câmera deve ser conectada diretamente até um monitor através de cabos coaxiais que podem transportar o sinal analógico.

Câmera de CFTV tradicional

As primeiras câmeras de CFTV analógicas tinham resolução muito baixa, o que impossibilitava a observação detalhada de objetos e pessoas. 

A resolução em sistemas de CFTV analógicos é medida em linhas de TV, que representa a quantidade de linhas geradas e exibidas em um monitor. A tendência é que esse tipo de sistema deixe de existir nos próximos anos. Para mais informações leia o artigo: O fim do CFTV analógico

Diagrama de um sistema tradicional de CFTV

A idéia de um sistema de CFTV é gerar, armazenar e exibir as imagens, o diagrama abaixo exemplifica esse conceito nos 3 blocos, nos quais temos as câmeras que irão gerar as images, o gravador ao centro e finalmente um monitor que irá exibir as imagens provenientes das câmeras ou gravador. 

geração gravação e exibição de imagens de CFTV

Se a idéia é monitorar e gravar as imagens, esses sinais provenientes das câmeras são gravados em formato analógico. Os primeiros sistemas utilizavam um VCR (Video Cassete Recorder) para essa finalidade. 

Para os dias atuais essa tecnologia de gravação em VCRs é obsoleta, porém na época haviam equipamentos que foram fabricados para garantir a máxima qualidade possível e eram considerados de última geração.

Era bem comum a discussão sobre quais eram os melhores VCRs, muitos deles provenientes do Japão possuiam tecnologia de ponta.

VCR usado para gravar CFTV

Atualmente é muito difícil encontrar um aparelho VCR devido à rápida evolução da tecnologia que mudou de sistemas analógicos para digitais. 


Gravação de imagens de CFTV em fitas cassetes

As fitas cassetes para os VCRs eram produzidas em larga escala para serem utilizadas em todo mundo, em sistemas residenciais e industriais, porém a tecnologia possuia muitas limitações em relação à qualidade e praticidade.

Fitas VHS para gravação de imagens de CFTV

Os primeiros sistemas de gravação eram compostos de câmeras de baixa resolução que geravam imagens em preto e branco para serem exibidas em monitores e armazenadas em gravadores simples com fitas VHS. 

A gravação em fitas cassetes era feita de maneira linear, o que dificultava muito a busca de evidências gravadas, pois era necessário "correr a fita" até chegar ao ponto de interesse onde estava a ocorrência do evento.

Outro grande problema com fitas cassetes para a gravação de imagens de CFTV era a deteriorização da qualidade quando eram realizadas cópias das fitas, cada cópia realizada sofria degradação de qualidade.


Monitores e joysticks para sistemas de CFTV

Hoje em dia é bem comum encontrar monitores de LCD e LED extremamente finos exibindo imagens em alta resolução. Mas nem sempre foi dessa maneira, antigamente eram utilizados grandes monitores de tubos.

Em sistemas tradicionais de CFTV era comum o uso de VCRs conectados diretamente a monitores analógicos 

A idéia é trazer os sinais das câmeras até o VCR para realizar a gravação das imagens e fazer a exibição em monitores analógicos com a máxima quantidade de linhas possível, o que significa ter imagens com mais alta resolução.

Alguns suportes para a instalação de câmeras possuem um motor que permite controlar o movimento da câmera e por isso na central de monitoramento é comum o uso de controladores (joysticks).

Monitor analógico para CFTV

Mesmo em um sistema de CFTV analógico é possível utilizar câmeras com recursos avançados, como por exemplo os modelos móveis que podem ser controlados remotamente na central de monitoramento através do envio de comandos de um controlador (joystick). Esses modelos de câmeras móveis são conhecidos como PTZ (Pan, Tilt e Zoom), possuem motor interno para controlar movimentos na horizontal, vertical e movimento de lente (zoom)

Câmera PTZ (Pan Tilt e Zoom)

Há diversos modelos de câmeras de CFTV com tecnologia analógica, porém com diferentes formatos para atender instalações específicas onde às vezes é necessário o uso de modelos com domes de proteção e infravermelhos.

Em grande projetos de CFTV é possível encontrar uma mescla de modelos de câmeras, a maioria é ajustada para ter uma visualização fixa com ângulo pré determinado no projeto, outros modelos como as PTZs mencionadas anteriormente são utilizados como câmeras de patrulha e apoio.

Modelos de câmeras de CFTV

Atualmente a quantidade de câmeras de CFTV espalhadas pelas cidades e estabelecimentos comerciais chega a assustar. Devido ao baixo custo de novos produtos de segurança eletrônica como câmeras e gravadores, houve uma proliferação da instalação de câmeras de segurança em todos os países.

Evolução dos sistemas de CFTV analógicos

Com o passar do tempo, houve uma grande evolução dos sistemas de CFTV analógicos que passaram a utilizar gravadores digitais conhecidos como DVRs. A sigla é original do nome em Inglês Digital Video Recorder que significa gravador de vídeo digital e foi mantida dessa forma, então atualmente o gravador é conhecido simplesmente como DVR.

Gravador Digital (DVR) utlizado em sistemas de CFTV

Digital Vídeo Recorder (DVR)

Ao utilizar um DVR para fazer a gravação das imagens provenientes das câmeras de segurança, há uma conversão dos sinais analógicos para digitais antes de ocorrer a gravação e transmissão pela rede local ou Internet. 

Ao realizar essa conversão de analógico para digital, o sistema de CFTV já não pode ser considerado puramente analógico, então na verdade ele é um sistema híbrido que utilizar câmeras de segurança analógicas porém com um gravador que tem tecnologia digital (DVR).

Câmeras de segurança analógicas modernas

Além da evolução dos sistemas de CFTV analógicos para a versão híbrida que utiliza DVRs para gravação digital, surgiram também novas tecnologias de câmeras de segurança analógicas que podem proporcionar resolução mais altas e com isso uma melhor qualidade de imagem.

Essas tecnologias são conhecidas como HD-TVI, HT-CVI e AHD e deram uma sobrevida aos sistemas de CFTV analógicos que estavam com seus dias contados. Para saber mais sobre essas tecnologias das novas câmeras de segurança leia o artigo: CFTV analógico de alta resolução.

Você também pode encontrar mais detalhes sobre a tecnologia HD-TVI e uma comparação de imagens no artigo: 7 benefícios da tecnologia HD-TVI

Para saber mais a respeito  da tecnologia AHD há informações no artigo: Instale CFTV em alta resolução

Sistemas de CFTV Digitais (IPs)

Como toda tecnologia os sitemas de CFTV continuaram evoluindo e então foi criada a primeira câmera de segurança IP do mundo que permitia a transmissão de imagens a grandes distâncias através de redes digitais. veja mais detalhes no artigo: quem inventou a primeira câmera IP.

Câmera IP com 2MP da Samsung

Câmeras IPs foram as divisoras de água em sistemas de CFTV devido ao fato que são dispositivos autônomos com a capacidade de se comunicarem na rede diretamente sem a obrigatoriedade de um sistema intermediário como ocorre nos sistemas analógicos que são dependentes do VCR ou DVR.

Uma câmera IP pode gravar vídeo em um cartão de memória interno e em um gravador digital conhecido como NVR (Network Video Recorder) e ainda transmitir as imagens através da rede ou Intenet diretamente.

Existem inúmeras vantagens de um sistema de CFTV digital comparado ao analógico tradicional, para ver mais detalhes dessa comparação leia o artigo: As vantagens das câmeras IPs aqui mesmo nesse blog.

Sistemas de CFTV Digitais e a Internet

Redes de computadores e Internet usam um protocolo chamado TCP/IP e todos os dispositivos que precisam se comunicar na rede devem usar o mesmo protocolo, então computadores, servidores, impressoras, notebooks, tablets, celulares e câmeras de CFTV IP "falam" TCP/IP, portanto é possível para uma câmera IP se comunicar na rede facilmente.


Câmera de CFTV IP na rede

Com essa facilidade de se comunicar em uma rede de computadores, uma câmera IP pode ser instalada em uma residência ou escritório por exemplo e ser acessada de qualquer lugar do mundo através de uma rede privada ou pela Internet, exatamente como mostra o diagrama a seguir.

Diagrama de CFTV IP

Note no diagrama anterior que a câmera IP está instalada em uma rede local onde há um roteador que conecta com a Internet e permite a gravação e monitoramento no outro local que também está conectado à Internet.

A câmera IP não precisa de nenhum dispositivo auxiliar para se comunicar na rede, basta simplesmente conectá-la e fazer a configuração correta.

Aplicações para os sistemas de CFTV Digitais

Com o uso de sistemas de CFTV digitais não há barreiras no que se pode realizar, pois as câmeras se conectam na rede, são independentes e possuem inteligência embarcada, o que permite seu uso em diversas situações como monitoramento metropolitano, residencial e empresarial.

Ao instalar câmeras em uma cidade, é necessário fazer a transmissão de imagens até uma central que possa fazer o armazenamento e também o monitoramento em tempo real.

Nesses casos, uma câmera de CFTV IP se torna o dispositivo ideal para ser utilizado, uma vez que gera imagens já em formato digital (IP) e pode ser conectada a uma rede de dados de fibra óptica ou rádio sem fio (wireless) para realizar a transmissão até a central de monitoramento.

Qualquer projeto metropolitano atual está composto de câmeras IPs com alta resolução e inteligência.

Sistema de CFTV metropolitano

Projetos de CFTV metropolitanos modernos geralmente usam rádio sem fio (wireless) para a transmissão das imagens até a central de monitoramento, e como uma câmera IP está preparada para se conectar diretamente a um sistema de transmissão sem fio, a instalação fica muito mais fácil. Para saber mais sobre transmissão sem fio leia o artigo: redes sem fio para CFTV.

Sistemas especiais com inteligência para captura de rosto de pessoas, e placas de veículos também utilizam câmeras de CFTV digitais, leia esse outro artigo sobre reconhecimento de placa de veículos.

Agora você já tem uma boa noção sobre sistemas de CFTV, continue seus estudos sobre o assunto, recomendo iniciar com o Guia Definitivo do CFTV ou um dos cursos completos em vídeo: Instalador de CFTV (sistemas analógicos) ou Técnico de CFTV Express (sistemas analógicos e IPs)

Claudemir Martins
 

Meu nome é Claudemir Martins, nascido em uma pequena cidade no interior de São Paulo. Me profissionalizei em redes de computadores e CFTV, atualmente moro nos Estados Unidos e trabalho para uma das maiores empresas do mundo viajando pela América Latina e Caribe ministrando treinamentos.

Deixe um comentário 2 comentários
Richard Rossini Atanes - 24 de janeiro de 2018

Claudemir, tenho uma instalação que vai ser assim: 01 galpão com 8 cameras instaladas. Desse galpão o dvr esta a 150 mts. Minha ideia era montar um rack no galpão para receber os cabos das cameras e do rack enviar os cabos para o dvr. O que tenho de ter nesse rack? sera que devo por baluns ativos no mesmo?

Responder
    Claudemir Martins - 24 de janeiro de 2018

    Oi Richard,

    Nas câmeras você instalar um transceiver (balun) ou comprar modelos com baluns internos
    No rack cocê pode instalar um patch panel para os cabos UTPs que chegam da câmeras e depois levar para o DVR com UTP e transceiver

    Responder

Deixe uma resposta







close

Veja esse vídeo agora


VÍDEO AULA GRÁTIS SOBRE INSTALAÇÃO DE CÂMERAS

Instalação de câmera dome
envelope-open-o
envelope-open-o