.st0{fill:#FFFFFF;}

Uso de QoS em CFTV 

Por  Claudemir Martins

Uso de QoS em CFTV

Permitir que os dados circulem de maneira mais rápida e eficiente pela rede, essa é a função do QoS que pode priorizar um tipo específico de tráfego.

QoS pode ser utilizado em redes que possuem diferente tipos de serviços com por exemplo áudio, vídeo e dados​ trabalhando em conjunto. Pode ser utilizado também em CFTV IP.

Comparando QoS com o trânsito

Já esteve preso no tráfego de uma grande cidade como São Paulo ? Aquela situação em que há uma enorme fila de carros e você fica horas parado enquanto vê carros que têm prioridade como ambulâncias, bombeiros e polícia passarem direto.

Tráfego de carros

Esses veículos especiais são como os pacotes que possuem prioridade em uma rede, switches e roteadores verificam que são pacotes marcados e através do COS (Cost of Service) ou QoS (Quality of Service) priorizam o tráfego até seu destino.

O termo QoS é a abreviação de "Quality of Service" que traduzido para o português siginifica "Qualidade de Serviço".

Qualidade de serviço

Em CFTV devemos tomar cuidado com o uso de QoS, nem sempre precisamos habilitá-lo nas câmeras, principalmente se elas estão todas em uma única rede projetada exclusivamente para monitoramento, seria como se todos os carros no trânsito fossem carros normais ou todos os carros ambulância, ou seja, se todos são iguais e possuem o mesmo nível de prioridade não há necessidade de habilitar QoS porque fará com os dispositivos da rede como switches e roteadores processem mais de forma desnecessária.

É necessário ter QoS por todo o trajeto dos pacotes

A idéias é simples: habilitamos o QoS na câmera e ela vai marcar os pacotes que saem para a rede, os switches e roteadores que estão pelo caminho devem entender essa marcação e verificar qual a prioridade dos pacotes para então encaminhá-los adequadamente.

Se um dos switches ou roteadores que estão no caminho entre a câmera e o sistema de gravação ou monitoremanto não estão preparados para trabalhar com QoS, todo o esforço é disperdiçado. 

Podemos comprar switches e roteadores que possuem o recurso de QoS, e então fazer a configuração apropriada para que todo o tráfego da rede flua de maneira a priorizar os serviços mais importantes, então na prática é necessário a configuração da câmera e cada um dos dispositivos por onde os pacotes da câmera irá passar.

Tipos de QoS disponíveis em sua rede

Você provavelmente já deve ter ouvido falar nos termos DiffServ e IntServ que são os diferentes métodos de uso de QoS.

O primeiro significa prioridade por diferentes tipos de serviços, por isso o nome DiffServ, então seria o caso em que o dispositivo, como a câmera marcam os pacotes para torná-los "especiais" antes e trafegarem pela rede e todo o processo de verificação pelos swithes e routers prossegue como já explicado anteriormente.

O segundo processo é a reserva de recursos do início ao final do trajeto, então imagine que uma quantidade de largura de banda é deixada disponível no caminho da câmera até o gravador, não importa se está utilizando ou não, essa banda é reservada para a câmera.​

Qual método devo usar ?

Infelizmente não há uma resposta direta para essa questão, tudo vai depender do seu tipo de aplicação e recuros disponíveis na rede.

Entretanto, na grande maiora dos casos usa-se o DiffServ porque dessa forma é possível utilizar toda a largura de banda disponível para outras aplicações e quando o tráfego com a marcação de QoS aparece, o dispositivo dá prioridade na rede.

Ja o Interserv fica sempre com essa reserva disponível para o tipo de serviço, mesmo que não esteja sendo utilizado, então os outros serviços nunca usam a largura de banda ali reservada, o que no final das contas é um desperdício de recursos. ​

A conclusão é que você, como profissional é quem vai escolher o método a utilizar e fazer as devidas configurações na sua câmera e dispositivos de rede.

Configuração de QoS em câmeras é tópico para outro artigo...​

Claudemir Martins


Meu nome é Claudemir Martins, nascido em uma pequena cidade no interior de São Paulo, me profissionalizei em redes de computadores (CISCO) e CFTV.

Trabalhei para grandes empresas (como a Samsung) como engenheiro e treinador profissional ministrando treinamento em diferentes países e idiomas.

Atualmente moro com minha família nos Estados Unidos e tenho minha própria empresa na áera de tecnologia.

Claudemir Martins

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}